Sede Viamão

O Grande Buda
  • Domingo, 25 de Junho de 2017

Cerimônia de Inauguração da Imagem do Grande Buda (Dai Butsu) na Vila Zen

Kaigen Shiki - Cerimônia de Abertura do Olho da Imagem do Grande Buda

No dia 20 de dezembro de 2014 foi realizada a Cerimônia de Abertura do Olho da Imagem do Grande Buda da Vila Zen, em Viamão. Uma imagem de 9m de altura idealizada por Gustavo Nakle Denshin e realizada por ele com o apoio da Sanga do Via Zen. Veja álbum de fotos do evento clicando na imagem abaixo.

 


A Cerimônia

A Cerimônia de Abertura do Olho é também chamada por alguns de "cerimônia para colocar a essência de Buda na imagem”. É a bênção que transforma a escultura em um Buda vivo, presente, abençoando toda a natureza e todos os seres.

Na Cerimônia, o monge oficiante, usando um longo pincel, desenha em direção ao Buda três círculos em sentido horário com os dizeres "os três mundos são apenas a mente" e três círculos em sentido anti-horário dizendo "Namu Xaquiamuni Buda" (Honra Suprema ao Buda Xaquiamuni - o Buda histórico, que viveu na Índia há mais de 2.500 anos). Durante a celebração, são entoados Sutras (ensinamentos de Buda em forma de versos).

O monge também desenha um caractere chinês que significa "coração-mente-essência” e faz um gesto para que essa essência de Buda permaneça na imagem. A partir daí, ela se torna uma imagem sagrada e as pessoas devem colocar as mãos palma com palma ao passar por ela, bem como fazer uma reverência como se estivessem em frente do próprio Xaquiamuni Buda.


A Imagem

O Grande Buda (Dai Butsu) é uma escultura de nove metros de altura idealizada por Gustavo Denshin Nakle e realizada por ele com a ajuda da Sanga do Via Zen. Normalmente, esculturas desse porte são feitas ao final da construção de um Centro de Prática. Nesse caso, foi o projeto do artista que impulsionou a realização da construção do centro, que aspiramos ser um local de prática e estudo dos ensinamentos de Xaquiamuni Buda, Mestre Dogen e Mestre Keizan para o Brasil e América Latina.

O Oficiante

Junnyu Kuroda Roshi Junnyu Kuroda Roshi abade do Templo Kirigayaji, em Tóquio (Japão) e veio ao Brasil especialmente para oficiar a Cerimônia do Grande Buda. Kuroda Roshi tem sido mentor espiritual de muitos monges e monjas tanto no Japão quanto na Europa, Estados Unidos e Brasil. Teve sua formação monástica no Mosteiro Sede de Sojiji, em Yokohama (Japão). Atualmente, é reconhecido como um Mestre de uma das mais altas graduações da Ordem Soto Shu do Japão. Tem participado de encontros interreligiosos e interbudistas, tanto no Japão como na Europa e Estados Unidos e tem trabalhado incessantemente para a construção de uma Cultura de Paz. Kuroda Roshi tem mais de 70 anos de idade e tem sido benfeitor de grupos budistas e praticantes de vários países além do Brasil e Japão, como Holanda, Polônia, Estados Unidos, Butão, Sri Lanka e China.

O Escultor

Gustavo Nakle (Denshin) Gustavo Nakle (Denshin) nasceu em Montevidéu, Uruguai, e reside em Porto Alegre, Brasil, desde 1972. Tornou-se praticante Zen-budista em 2008, recebendo seu nome de Darma, Denshin. Sua obra transita por diversos materiais como bronze, acrílico, vidro, fibra, sempre marcada por uma forte criatividade e inquitação que na imagem do Buda, em parte, foram deixadas de lado. Ao realizar esta obra, Nakle oferece inspiração para a  criação de um Centro de Prática Zen-Busdista em terras brasileiras, para ser refúgio de praticantes e simpatizantes, não apenas do Brasil, mas de todo o mundo.